Diocese de Campos promoveu curso de atualização do clero

A Diocese de Campos promoveu nos dias 22 e 23 no Centro Diocesano de Pastoral Dom Carlos Alberto Navarro curso de atualização do clero que teve como tema Crise de Identidade Sexual e a evangelização e masculinidade. A temática foi apresentada pelo Pe. Rafael Solano que é Consultor do Regional Sul II e Pároco da Catedral da Arquidiocese de Londrina, Paraná. A formação é realizada anualmente e tem como objetivo a formação permanente dos sacerdotes.

– A Exortação Apostólica Amoris Laetitia nos presenteou de diferentes maneiras. Uma delas abordando o tema da crise de masculinidade. Uma reflexão seria e progressiva que nos permite ver o que acontece em relação ao papel do patriarcado na vida das pessoas. Análise do caminho da subjetivação como realidade própria de cada indivíduo. Análise à luz da teologia  moral do ser pessoa e especialmente os deságios pastorais que nos coloca a evangelização da sexualidade. – destaca Pe. Rafael.

Pe. Rafael destaca que diante dos desafios de um mundo erotizado cabe aos sacerdotes vivenciar a castidade e ressalta que Cristo oferece a alegria da vivencia da grandeza de uma força espiritual que perpassa a humanidade. E fala da importância dos sacerdotes não estarem distantes de todos os desafios.

– Sabemos das urgências e das emergências de uma sociedade que fala em sexo, mas que tem medo de enfrentar a realidade da sexualidade e precisamente por esta razão devemos evangelizá-la. Informa Pe. Rafael.

Dom Roberto Francisco destaca que o curso de formação permanente foi muito oportuno r adequado na escolha do tema. Pistas para compreender a crise de identidade masculina e seus desdobramentos na evangelização e na pastoral. – – Refletimos sobre o Motu Próprio do Papa Francisco: Vós estis lux mundi, que propõe ouvidorias canônicas para os delitos de pronopedofilia. Trata-se de estabelecer um processo de prevenção e proteção de menores e vulneráveis na Igreja e ao mesmo tempo uma educação para o amor e a justiça. – avalia Dom Roberto.

O Vigário Judicial Pe Marco Paulo Pinali da Costa destaca que a atualização  foi de grande importância abordando temas  relacionados a sexualidade e pedofilia e Dom Roberto Francisco adiantou que criara um Decreto instituindo a Ovidoria Canônica  composto por clérigos e leigos nos dois vicariatos para acolher denuncias de pornopedofilia e os crimes de abusos sexuais contra menores.

– É a Igreja em ação e dando sua resposta a este impropério moral, cujos danos muitas vezes são irreparáveis, atingindo diretamente sua credibilidade ao anunciar o Evangelho e cumprir sua missão. – destaca Pe. Marco Paulo.

 

Colaboração: Ricardo Gomes – Diocese de Campos dos Goytacazes

Plugin de comentários do Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *