Pastoral da Saúde ganha reforço para o atendimento em casas e hospitais

No mês de outubro, 81 voluntários participaram do curso de formação de ministros para atuar junto à Pastoral da Saúde. Ao todo, 41 Ministros Extraordinários da Santa Comunhão, Diáconos permanentes e membros da Pastoral da Saúde. Na prática, um trabalho que compreende a visita de pessoas acamadas em suas casas  ou internadas em hospitais.De acordo com a professora e integrante da pastoral, Leniza Bergonse Pereira, a adesão expressiva é um gesto de amor. “Precisávamos de pessoas que estivessem dispostas a esse atendimento  e contamos com o preparo da enfermeira Andressa Sakai, do Hospital Evangélico que nos orientou sobre postura, comportamento e proteção no ambiente hospitalar. Além desse preparo, o padre Vitor Hugo Posseti nos deu a orientação da parte espiritual, essencial para essa prática”, explica.  

O reforço representa que mais pessoas contarão com esse suporte. “A adesão representa um resultado maravilhoso. Sabemos que as pessoas que estão fora da rotina para tratamento estão fragilizadas. A visita, seguida da sagrada eucaristia representa a presença de Jesus”. Segundo Pereira, é um sentimento positivo para as duas partes. “É um trabalho muito especial. Para os ministros, um crescimento espiritual, pois estamos levando Jesus”. As visitas únicas, por sua vez, fazem com que cada pessoa visitada se sinta acolhida. “É uma demonstração de fé e amor. Somos todos irmãos em Cristo. Nós ministros e os doentes, nos completamos”, ratifica. O também ministro da Saúde Geraldo Magela Zamaia participou da recente formação. Professor de Ensino Fundamental e Médio, encontra tempo para se doar ao próximo. “Agora estamos com um time maior. A distribuição das visitas será feita de modo mais abrangente – nas casas e nos hospitais.

Por Walkiria Vieira
Jornalista

 

 

Plugin de comentários do Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *