Uma nova Cripta para a Catedral de Londrina

No dia do padroeiro Sagrado Coração de Jesus, arquidiocese inaugura a Cripta da Catedral, local que guardará os restos mortais dos nossos arcebispos

Depois de um período de reformas e adequações, a nova cripta da Catedral de Londrina está pronta para apresentação ao público e será inaugurada no próximo 19 de junho, dia do Sagrado Coração de Jesus, padroeiro da cidade e da Arquidiocese de Londrina. Cripta, historicamente, é o local construído no subterrâneo de uma igreja, embaixo do altar, onde são sepultados os bispos e presbíteros de uma Igreja particular.

A Cripta da Catedral é, hoje, o local onde estão enterrados dom Geraldo Fernandes Bijos e dom Albano Bortoletto Cavallin. No futuro, receberá também os arcebispos que falecerem exercendo aqui seu ministério ou que manifestarem o desejo de serem aqui sepultados. “Em grandes linhas a cripta é um cemitério. Mas para nós é um cemitério muito especial porque ali, por enquanto, estão dois dos nossos apóstolos. O primeiro apóstolo desta região, que foi dom Geraldo Fernandes Bijos, e o terceiro apóstolo desta região, que foi dom Albano Cavallin”, explica o arcebispo dom Geremias Steinmetz.

O corpo de dom Geraldo Fernandes, primeiro bispo e arcebispo de Londrina, que estava sepultado do lado do presbitério da Catedral, foi transferido para a nova cripta no dia 4 de junho pela ACESF (Administração dos Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina), com a presença do arcebispo, do pároco padre Rafael Solano e do vigário, padre Emanuel de Paula.

A ideia fundamental da cripta construída embaixo do altar, ou o altar construído sobre a cripta, é que os cristãos celebrem a Eucaristia inseridos no mistério de Cristo, no qual estão colocadas as vidas dos santos e mártires. “A cripta da Catedral de Londrina também tem esse sentido porque está colocada justamente embaixo do altar, onde nós celebramos o mistério de Cristo e celebramos fazendo memória daqueles que fizeram conhecer esse mistério através do seu trabalho”, fala dom Geremias .

Padre Rafael Solano, pároco da Catedral, destaca também que a cripta testemunha aqueles que nos precederam na fé. “Por trás de cada uma dessas figuras reside toda uma experiência missionária, sacerdotal, ecumênica, laical, enfim, um caminho belíssimo, imagina cada arcebispo tudo o que significou sua vida terrena quando Deus o permitiu estar à frente duma igreja particular, é um presente de Deus, então vir até a cripta é também recuperar a história, a história de uma Igreja que sempre está a caminho”, conclui.

Espaço arquitetônico

A reforma da Cripta foi assinada pela arquiteta Marilu Fantin, como parte de um projeto amplo que incluirá a reforma da capela e da própria Catedral, com o objetivo de adequá-la às exigências litúrgicas.

A arquiteta recebeu a missão de fazer da antiga cripta um local aconchegante, de fácil acesso e digno dos arcebispos que passaram por Londrina. A realização contou com a colaboração de doadores e benfeitores, não só de pessoas que têm uma relação com a Igreja de Londrina, mas também com os arcebispos desta arquidiocese.

Segundo ela, a primeira exigência para a reforma foi integrar a Catedral com a cripta. Para isso, uma escada foi projetada do lado do presbitério, onde se encontrava o túmulo de dom Geraldo, ligando a igreja ao piso inferior. Ao lado da cripta foi construído um espaço para recolhimento pessoal, oração e pequenas celebrações, com um altar no formato quadrado, que representa a perfeição de Deus em toda sua criação. Esse espaço é decorado com uma cruz e a imagem de Nossa Senhora das Dores, que em 1942 esteve na primeira igreja de Londrina.

Inauguração
O dia escolhido para a inauguração da cripta é o dia do Sagrado Coração de Jesus, padroeiro arquidiocesano, padroeiro da Catedral e também da cidade de Londrina, portanto, feriado municipal. Será uma cerimônia com número reduzido de pessoas, respeitando as normas da vigilância sanitária para a pandemia e transmissão on-line da celebração.

A cerimônia será presidida pelo arcebispo de Londrina Dom Geremias Steinmetz e contará com um pronunciamento do monsenhor Bernard Gafá, pároco da Paróquia Imaculada Conceição, que veio a Londrina por convite do falecido Dom Geraldo Fernandes.

As celebrações serão transmitidas pelo Facebook da Arquidiocese de Londrina (@arqlondrina), redes sociais da Catedral Metropolitana (@catedrallondrinaPR), canal do Youtube Catedral de Londrina e Rádio Alvorada FM 106.3.

 

Juliana Mastelini Moyses
Assessoria de Imprensa – Arquidiocese de Londrina

 

 

Plugin de comentários do Facebook