OS SACRAMENTAIS

            Nesse capitulo iremos entender melhor o que são os sacramentais. Afinal, você sabe o que é um sacramental?

            A palavra ‘sacramental’ nos recorda os sacramentos. O sacramento é um sinal externo instituído por Jesus para conferir graças a todas as almas. Já o sacramental é um sinal externo sagrado, de ordem espiritual, mas que não tem o poder de conferir graças. Eles nos preparam para receber a graças dos sacramentos, aumentando em nós a fé, o amor, a esperança e a devoção.

            Os sacramentais podem ser coisas: água, velas, cinzas, terços, crucifixos, escapulários, imagens dos santos, da Virgem, etc. E podem ser ações: compreende diferentes bênçãos e exorcismos, que são concedidos através dos bispos e sacerdotes.

            A água benta é o sacramental mais conhecido. Todo lar católico deveria ter água benta. É água pura da torneira que se torna benta após a benção de um sacerdote. Os demais sacramentais também podem ser abençoados, aliás, é muito comum levarmos ao padre terços e imagens de santos e crucifixo para abençoar. É bom termos sacramentais em casa. Por exemplo, um crucifixo incita-nos ao arrependimento dos pecados e a amar mais a Cristo; uma estátua da Virgem nos ajuda a ter uma rica devoção mariana.

            Um sacramental também muito utilizado é o escapulário. Seu uso começou a ser difundido na Idade Média. Atualmente há 18 tipos de escapulários católicos, sendo que cada um vem de uma ordem religiosa. O mais conhecido e usado é o da Ordem Carmelita, da Virgem do Carmo. O escapulário começou a ser utilizado no século XIII, após o carmelita São Simão Stock ter uma visão da Virgem. Segundo São Simão, a Virgem prometeu que ninguém morreria em pecado mortal se usasse o escapulário. O uso é uma devoção piedosa a Virgem e muitos Papas fomentaram o uso. É bom ter a Virgem bem perto do nosso coração e cuidando de nós a todo o momento.

            Em relação às ações, o exorcismo é um tipo muito especial, pois é por meio desse sacramental que a Igreja manda o demônio deixar o corpo de uma pessoa. Mas tudo é feito com muito cuidado. Há sacerdotes que estudaram esse assunto a fundo e foram autorizados pelo bispo a realizarem esse tipo de trabalho na diocese. Antes de afirmar que alguém está sob possessão demoníaca, o sacerdote exorcista verifica se de fato é um caso de possessão real ou se é um desequilíbrio mental. Caso tenha dúvidas sobre esse assunto, procure seu pároco para ter mais informações sobre esse tipo de trabalho na diocese.

            Os sacramentais, sem duvida, nos auxiliam na nossa caminhada de fé rumo ao céu. Vamos a partir desse estudo, colocar Jesus crucificado e a Virgem em nossa mesa de trabalho, para que estejamos sempre amparados pela Mãe e por Deus durante todo o nosso dia.

 

Andressa Pelaquim

Plugin de comentários do Facebook